BOLA DE BICHAT (Bichectomia)

A ressecção da Bola de Bichat, também conhecida como Bichectomia, é uma cirurgia para a retirada de um tecido gorduroso que se encontra entre os músculos da bochecha. Essa bola de gordura foi descrita pela primeira vez pelo anatomista francês Marie-François-Xavier Bichat (1771-1802) como corpo gorduroso da boca. Acredita-se que essa bola de gordura seja importante na infância durante a amamentação e serve para evitar o colapso da boca do bebê durante a sucção.

A retirada da Bola de Bichat é indicada para as pessoas que apresentam volume excessivo dessa gordura, deixando o rosto muito arredondado e impedindo a maior definição das linhas faciais.

Apesar de ser um tecido gorduroso, o excesso de Bola de Bichat pode ocorrer mesmo em pessoas muito magras, pois acredita-se que esse seja um dos últimos depósitos de gordura que sejam perdidos com o emagrecimento.

A intenção da Bichectomia é tornar o rosto mais triangular e menos infantil, definir as linhas faciais principalmente a definição da região malar, dando o efeito “Sofia Loren”, quando as maças do rosto tendem a ficar mais aparentes.

A retirada da Bola de Bichat pode ser realizado em associação com outros procedimentos como o “lifiting” facial (rejuvenescimento fascial), lipoaspiração da papada (lipo de submento), preenchimentos da face, plástica do nariz, aumento da região do mento entre outros.

Sempre converse com seu médico antes de se decidir; para que ele possa lhe mostrar os potenciais benefícios e limitações desta técnica operatória, de acordo com o seu caso, pois vários aspectos individuais irão influenciar o resultado.

Pré-operatório

  • 1 – Não tomar nos 15 dias que antecedem a cirurgia: AAS (Melhoral, Buferim, Aspirina), Antiinflamatórios, fitoterápicos (Kava Kava, Ginkgo biloba).
  • 2 – Pacientes hipertensos e diabéticos não devem suspender as medicações.
  • 3 – Deverão ser realizados exames pré-operatórios como sangue, urina, Rx de tórax. Risco cirúrgico será solicitado quando necessário.
  • 4 – Avaliação do Pneumologista e Endocrinologista também serão solicitadas quando se fizer necessário.
  • 5 – Fotos para comparação e estudo.
  • 6 – No dia da cirurgia, o paciente deverá fazer jejum de 8 horas antes da cirurgia, inclusive de água se a cirurgia for realizada com sedação.
  • 7 – As fumantes devem interromper o hábito um mês antes da cirurgia. O tabagismo prejudica a cicatrização e predispõe complicações pós-operatórias como necrose, má-cicatrização e infecção.
  • 8 – Pacientes que utilizam contraceptivos orais podem ser solicitadas a interromper o seu uso por um mês antes do procedimento cirúrgico.
  • 9 – Outras recomendações serão dadas de acordo com as peculiaridades de cada paciente.

O paciente deve comunicar qualquer anormalidade que possa lhe ocorrer no pré-operatório até a véspera da cirurgia.

No dia da cirurgia

  • 1 – Retire brincos, anéis, correntes e outros objetos metálicos, levando somente o que for necessário.
  • 2 – Antes de ir para a clínica realize sua higiene pessoal com bastante rigor.
  • 3 – Não faça qualquer depilação na véspera ou no dia da cirurgia, e não utilize maquiagens e esmalte de unha para facilitar a monitorização pelo anestesista.
  • 4 – Comparecer à clínica pelo menos 1 hora antes do horário previsto para a cirurgia.

Técnica Operatória

A cirurgia é feita habitualmente por uma pequena incisão na mucosa da boca por onde se alcança a bola de gordura para ela ser retirada. É tecnicamente simples e demora em torno de 30 a 40 minutos para ser .

Anestesia

Essa é uma cirurgia que pode ser realizada com anestesia local ou com ou sem sedação (quando a paciente dorme).

Internação

Pacientes submetidos a sedação devem permanecer sob observação por 4 a 6 horas.

Pós-operatório

  • 1 – Seguir fielmente as medicações em receita.
  • 2 – É proibido FUMAR, ou estar perto de fumantes.
  • 3 – Repouso relativo domiciliar. Sempre que necessitar, ande pela casa.
  • 4 – Sempre que se levantar, permanecer sentada por 1 minuto antes de andar.
  • 5 – Não se expor ao sol por três a seis meses.
  • 6 – Escovar os dentes gentilmente e utilizar enxaguante bucal.
  • 7 – Ingerir bastante líquidos; pelo menos 2 Litros por dia: água de coco, sucos, Gatorade ®, etc. Evitar refrigerantes.
  • 8 – Dieta livre, de fácil digestão, fácil mastigação e mornas.
  • 9 – Banho normal. Utilizar banco dentro do boxe.
  • 10 – Pode-se fazer compressas geladas sobre as bochechas.

Não há necessidade de se retirar pontos. O edema regredirá em 70% após 1 semana da cirurgia, sendo que o resultado final se apresentará em 3 meses.

Complicações Possíveis

Todas as pessoas submetidas a um procedimento cirúrgico estão expostas a um risco de complicações. Este risco está relacionado a uma série de fatores como: ocorrência de doenças crônicas, idade, hábitos de vida, extensão da cirurgia, associação de cirurgias, tratamento cirúrgico de órgãos vitais, entre outros. Portanto todo risco é relativo, e está relacionado a cada indivíduo.

As complicações que podem ocorrer quando se é submetido a uma ressecção de Bola de Bichat:

  • 1 – Lesão do nervo facial com alteração do movimento dos lábios que em sua grande maioria das vezes é temporário;
  • 2 – Infecção: pode ocorrer após 3 a 5 dias;
  • 3 – Hematomas (sangramentos);
  • 4 – Seroma.

É extremamente importante entrar em contato com seu cirurgião (e/ou sua equipe) para o relato de qualquer sintoma, pois ele é a única pessoa que poderá lhe tirar dúvidas e prestar as informações adequadas.